quarta-feira, outubro 17

PURO PRAZER #304

Contem-me estórias:

"Um dia - dia em que a aula de canto se prolongara para além do tempo costumeiro - quando os bigodes do gato estavam tão murchos que tocavam o solo, ela lhe pediu explicação daquela tristeza. O Gato Malhado respondeu:
- Se eu não fosse um gato, te pediria para casares comigo...
A Andorinha ficou calada, num silêncio de noite profunda."

O Gato Malhado e a Andorinha Sinhá - Uma História de Amor, de Jorge Amado. Ed. D. Quixote, 12.ª Edição - Março 2006

1 comentário:

lisa costa pinto disse...

Que admirável surpresa!
Esta lufada de ar fresco num blog onde a politica está de mãos dadas com o que se vai fazer e não se faz, com o que se diz e não se pensa....
Gatos malhados e Andorinhas Sinhá, existem por ai ás centenas. A moral da história é o preconceito, e a prova de que duas pessoas completamente diferentes não se podem, nem devem amar loucamente?...
No nosso tempo é triste ainda haver pessoas em que os seus preconceitos falam mais alto, do que os seus sentimentos, no que respeita à cor da pele, cultura, ao dinheiro politica, etc.
É realmente uma história de amor! Mas , não foram felizes para toda a vida...