sábado, maio 28

CHÁ COM TORRADAS #59

...alguém já se questionou em que medida o anunciado fim do regime especial de reformas para titulares de cargos políticos vai condicionar a recandidatura de alguns autarcas? É que 2005 tem sido um ano aziago, senão vejamos:
a) Perderam o direito de acumular o vencimento de eleito local com os dos conselhos de administração das empresas municipais;
b) Vão perder o direito à pensão vitalícia se ainda não tiverem completado 12 anos no exercício daquelas funções;
c) Vão perder a contagem a dobrar do anos no exercício de funções para efeitos de reforma.
Restará, pois, o serviço público, até quando? Há quem já esteja a fazer contas à vida, aguardo com serenidade os desenvolvimentos.

5 comentários:

Vera Cymbron disse...

Parabéns pelo blog, é a primeira vez que cá venho...confesso que não exploro a blogosfera como devia, o tempo às vezes é um grande adversário...
Obrigada pela visita!
Jinho

Caiê disse...

Não me diga que não acredita no serviço público de coração aberto para servir o cidadão... eh eh eh! ;)

gmarinho disse...

Vera, apareça quando quiser...

Caiê, eu acredito mas o desprendimento .... eheh

Nuno Barata disse...

Eu acredito no serviço público. Sim acredito mas cada vez menos. Além disso o Povão não acredita em serviço público, tem a classe politica como corrupta, excelentemente remunerada e plena de direitos e regalias. Eu que sou um misto de politco e empresário chego a ficar corado de vergonha quando me chamam politico e acho que ninguém terá dúvidas que as minhas passagens pela politica são feitas em serviço público.

Anónimo disse...

Looking for information and found it at this great site...
»