terça-feira, agosto 5

CHÁ COM TORRADAS #249

A Sra. Vice-Presidente da Câmara de Angra, responsável pelo pelouro da Cultura, através da Presidência do Concelho de Administração da CULTURANGRA, Dra. Luisa Brasil, "não tem dúvidas que a criação da empresa municipal traz várias vantagens, sentidas essencialmente pelo público, que se traduzirão na qualidade e quantidade de eventos". Infelizmente, pareço ser o único a reparar que, mesmo assim, Angra continua a manter o seu (mau) registo dos últimos anos. Por exemplo, no campo cinematográfico, a sala de cinema do Centro Cultural, única no activo em toda a cidade, fecha as portas em Agosto. Talvez por isso, quando a Senhora teima em classificar como "indiscutível que Angra é a capital açoriana da cultura", não posso deixar de acrescentar "...popular". Cada uma carrega a sua cruz...

3 comentários:

Anónimo disse...

A Cultura, tal como a Autonomia (recordando um discurso do Magnifico Reitor da UAC), não devem ser adjectivadas ...

Santa Paciência disse...

Essa senhora devia travar conhecimento com o Rei Juan Carlos de Espanha... Ele é que sabe o que se responde a semelhantes dislates.

gm disse...

Lembro o(a) anónimo(a) das 9.30 que a Cultura, tal como a Autonomia, não tem dono, muito menos capital! Arre!