quarta-feira, janeiro 16

É d'HOMEM #119 (Act.)

Ainda a procissão vai no adro (II).
"Artur Lima, líder do CDS/PP, nega ter sido o autor da proposta de aumento das regalias dos deputados na ALRAA e acusa o líder do PSD/A, Costa Neves, de ser irresponsável, ridículo e mentiroso." (RDP/A, 8.30)

[Adenda, 16.30]
"Artur Lima lamenta esta postura de fazer “política barata” por parte do Presidente do PSD/Açores e assegura que irá pedir responsabilidades pelas falsas declarações prestadas, alegando que se o “Dr. Costa Neves continuar a enveredar por este caminho, tornarei públicos dados que o PSD poderá não gostar de ver tornados públicos”.

Nota: Desculpem lá o incómodo, mas os cidadãos-eleitores açorianos não terão direito a ver tornados públicos esses "dados que o PSD poderá não gostar de ver tornados públicos"? É preciso "coragem" ou vamos continuar na base da "política barata"?

2 comentários:

Anónimo disse...

E será que os cidadãos-eleitores açorianos também não terão direito de saber as regalias, mordomias e mimos que alguns Adjuntos Especiais de membros do Governo Regional têm. Isso é que é importante saber. É que há uns mais Adjuntos do que outros. Topas?

pedro lopes disse...

Caro gm, subscrevo na integra a sua nota final.

É que quem chama a atenção (artur lima), deve dar depois o exemplo.

Continuamos (tristemente) com "politicos baratos".