domingo, janeiro 7

CHÁ QUENTE #257

...
MUNICÍPIOS – Repensar o seu papel na Região. Adivinham-se crises na respectiva associação: pelos recursos financeiros disponíveis, pelas contraditórias políticas de desenvolvimento que os edis teimam em apresentar.
...

2 comentários:

António Carlos disse...

Desculpem a mudança de assunto em relação ao post, mas facto é que numa procura na net sobre o MIC e outros movimentos de cidadãos, deparei com este post e respectivos comentários em http://chaverde.blogspot.com/2006/10/ch-quente-235.html.
Ora, pela análise aí escrita, diria que foi feito um erro de diagnóstico, e se me permitem fica aqui o meu comentário hoje aí deixado:

Onde param [os movimentos de cidadania]? Olhem, visitem aqui mesmo onde deram o exemplo: http:\\www.micportugal.org. Aí se criam dinâmicas de participação, foruns e neste momento decorre até um referendo interno electrónico. É um sítio muito visitado e claramente inovador no campo da cidadania em Portugal, e que tira partido - tal como os blogues - da capacidade das pessoas se organizarem e/ou debaterem em rede. Vejam por exemplo a secção "lugar da cidadania", onde decorre neste momento um forum que permite contributos sobre o tema da lei da IVG. Bem, e o movimento ainda agora começou... - os seus órgãos sociais foram eleitos há pouco mais de 30 dias.

gmarinho disse...

Caro António Carlos, a pergunta deixada neste blogue dizia, e continua a dizer, respeito a movimentos de cidadania pomposamente anunciados na Região Autónoma dos Açores, entre os quais se inclui os signatérios do MIC na Região.
Obrigado pelo seu contributo